Etapas

São 14 etapas, distribuídas por outros tantos dias, com distâncias entre os 60 e os 76,5 km e com desníveis positivos entre os 1536 e os 3750 metros. A etapa mais longa, da PT1001, será a terceira, 76,6km, e a com maior desnível positivo, a quarta, com 3556 D+. Esta etapa entre Vila Ruiva e Fundão corresponde à travessia da Serra da Estrela. 

Os percursos agora representados, são referencias e podem ser alterados.Fique atento ao seu e-mail e esta página para eventuais mudanças nos percursos.

GUIMARÃES - BAIÃO

Do berço de Portugal ao Alto Douro Vinhateiro

Descrição da Etapa:

Iniciamos em Guimarães, berço de Portugal e terras do Conquistador, primeiro Rei de Portugal. Com 70km é das etapas mais curtas da corrida, mas uma das que mais acumulado positivos apresenta. Por entre ciclovias, estradas e vias Romanas o percurso terá muitos quilómetros em asfalto e a sua parte mais difícil a travessia da Serra da Aboboreira em caminhos de gravilha.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 26 Setembro
 TEMPO : 13h  ALTITUDE MIN / MÁX : 82m / 949m

Distritos:. Braga, Porto

Concelhos: Guimarães, Amarante e Baião

Referências da etapa:

 

BAIÃO – MOIMENTA DA BEIRA

Longas e duras subidas pelo Alto Douro Vinhateiro

Descrição da etapa:

O Douro, património mundial da Unesco é a grande referencia desta etapa. É das mais longas etapas desta prova e a com maior desnível positivo. Os seus 3793 metros de D+ são realizados pelas magnificas encostas do rio Douro, cobertas de vinhas.É uma etapa dura, difícil. São longas e íngremes subidas para se chegar a bom porto. Como boa notícia é a facilidade de navegação, que sem distrações é possível fazer-se sem falhas.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 27 Setembro
 TEMPO : 15h  ALTITUDE MIN / MÁX : 50m / 840m

Distritos: Porto, Vila Real, Viseu

Concelhos: Vila Real, Peso da Régua, Lamego, Tarouca e Moimenta da Beira.

Referências da etapa:

MOIMENTA DA BEIRA – VILA RUIVA

A mais longa de todas as etapas que nos leva a terras de um Portugal medieval

Descrição da etapa:

Os 76,6 km desta etapa fazem com que seja a mais longa de todas. Vamos deixar as íngremes e belas encostas do Douro rumo ao ponto a uma das regiões com maior e melhor património medieval. O granito e a ruralidade começam a ser mais presente com a travessia de pequenas aldeias, pouco habitada, mas com pessoas muito genuínas e muito atenciosas. Esta é uma região de grandes casas senhoriais em granito, Castelos e muralhas. 

O asfalto, por estradas municipais estará sempre muito presente, mas em menor percentagem. 

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 28 Setembro
 TEMPO : 15h  ALTITUDE MIN / MÁX : 390m/860m

Distritos: Viseu – Guarda

Concelhos: Moimenta da Beira, Sernancelhe, Aguiar da Beira, Trancoso, Celorico da Beira, Fornos de Algodres.

Referências da etapa:

VILA RUIVA - FUNDÃO

Vamos vencer o ponto mais alto de Portugal: Serra da Estrela | Geopark Estrela

Descrição etapa: 

Serra da Estrela, a mais alta montanha em Portugal Continental é o grande desafio do 4º dia. É uma etapa longa e a segunda com maior desnível positivo. São 3556 D+. É, na sua maioria, uma etapa de caminhos de terra, com longas subidas e vegetação muito diferenciada. Aqui e ali, nas proximidades de aldeias alguns caminhos de pedra e também calçada Romana.

Entre planaltos e vales destacamos uma das 7 maravilhas de Portugal: o Vale Glaciar do Zêzere em Manteigas. Visto de cima, este imponente vale mostra-nos a nossa pequenez perante a enormidade da Serra e do rio. 

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 29 Setembro
 TEMPO : 15h  ALTITUDE MIN / MÁX : 390m / 1610m

 

Distritos: Guarda e Castelo Branco.

Concelhos: Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Covilhã e Fundão.

Referências da etapa:

Linhares da Beira: https://aldeiashistoricasdeportugal.com/aldeia/linhares-da-beira/

Parque Natural da Serra da Estrela: http://www2.icnf.pt/portal/ap/p-nat/pnse

Vale glaciário do Zêzere: https://cm-manteigas.pt/diretorio/vale-glaciar-do-zezere/

Geopark Estrela: http://www.geoparkestrela.pt/

FUNDÃO – PROENÇA-A-NOVA

Dos pomares de cerejas ao Pinhal Interior Sul – A maior mancha de Pinheiro bravo da Europa

Descrição etapa:

Deixamos a Estrela para trás e caminhamos por grandes pomares de cerejeiras da Cova da Beira. Entramos na Beira Baixa e vamos atravessar toda a região por longos estradões de terra, também muitas estradas municipais e caminhos agrícolas. É um caminho de grandes espaços de pinhal ponteado muitas vezes por áreas agrícolas de pequena dimensão e para consumo próprio. 

Notem, ainda, que é uma etapa longa e com grande desnível positivo. 

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 30 Setembro
 TEMPO : 14h  ALTITUDE MIN / MÁX : 240m / 720m

 

Distritos: Castelo Branco.

Concelhos: Fundão, Castelo Branco, Proença-a-Nova.

Referências da etapa:

PROENÇA-A-NOVA – CASTELO DE VIDE

Do mais puro interior Beirão para o Alto Alentejo deixamos o norte para seguirmos além do Tejo

Descrição etapa: 

Proença-a-Nova será etapa de transição entre a zona do pinhal, com declive acentuada para as longas planícies do Alentejo. Mais próximos de Vila Velha de Ródão, ladeando e atravessando os longos olivais começamos a dar conta de uma mudança na paisagem. Estamos ainda em pleno território do Geopark Naturtejo, o primeiro em Portugal, mas em breve, após atravessarmos o rio Tejo próximo às Portas de Ródão, estaremos nas longas planícies do Alto Alentejo. 

Os caminhos, desta etapa, permitem uma navegação cómoda, sem grandes viragens que muitas vezes levam ao engano os mais distraídos. Percurso com poucas povoações e muitos quilómetros em asfalto.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 1 Outubro
 TEMPO : 13h  ALTITUDE MIN / MÁX : 87m / 589m

 

Distritos: Castelo Branco, Portalegre.

Concelhos: Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão, Nisa e Castelo de Vide.

Referências da etapa:

CASTELO DE VIDE - ALTER DO CHÃO

Terra de casas brancas e pessoas generosas e com horizontes a perder de vista

Descrição da etapa: 

Travessia histórica e secular entre Castelo de Vide e Marvão por antigos caminhos murados, com alguns setores ainda em calçada medieval. De realçar uma importante representação do carvalho-negral que, nesta região, forma pequenos bosques de elevado valor ecológico. Os últimos 3 km, sempre a subir, são um desafio que tem como atenuante a magnífica, e bem preservada, calçada medieval que atravessa os afamados soutos que dão origem à Castanha de Marvão. 

Estamos no Alentejo das longas planícies e isso começa a ser notório. O declive é menos acentuado e vistas alargam-se para além do horizonte.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 2 Outubro
 TEMPO : 13h  ALTITUDE MIN / MÁX : 270m / 810m

 

Distritos:  Portalegre.

Concelhos: Castelo de Vide, Marvão, Portalegre e Alter do Chão.

ALTER DO CHÃO - ESTREMOZ

A solidão e a evasão na imensa planície Alentejana e muitos quilómetros sem povoações e possibilidades de se abastecer

Descrição da etapa:

Um terreno mais difícil nos primeiros quilómetros anuncia uma etapa com necessidades especiais de gestão e autonomia. De fácil navegação mas com distâncias muito longas sem qualquer povoação, o que limita em muito a autonomia.

A navegação segue pela ecopista que liga Cabeço de Vide a Fronteira entre as oliveiras, cereais e ribeiras. São caminhos verdejante numa planície a perder de vista.

Zona sem proteção das árvores o que em dias de muito sol e calor exigem cuidados antecipados: chapéu, protetor solar e óculos de sol.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 3 Outubro
 TEMPO : 11h  ALTITUDE MIN / MÁX : 180m / 430m

 

Distritos:  Portalegre, Évora

Concelhos: Alter do Chão, Fronteira, Sousel e Extremoz

ESTREMOZ - ÉVORA

Só tu e o caminho, uma longa jornada a testar a robustez física e a capacidade de gestão dos bens necessários e uma total ausência de povoados

Descrição da etapa: 

Até Évoramonte teremos uma longa jornada de intimidade com a floresta de sobro e azinho, serpenteando por entre o verde sombrio dos montados e o edificado das escassas herdades. É fundamental que todos se preparem, tanto de abastecimento físico como de robustez mental, pois não é previsível que encontremos qualquer tipo de apoio pelo Caminho. É um imenso caminho de solidão. 

Estamos em pleno Alentejo. Região muito pouco povoada e com longas distâncias entre povoados. Prepare-se para uma jornada de solidão. Não desespere, em algum momento estaremos para te ajudar.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 4 Outubro
 TEMPO : 15h  ALTITUDE MIN / MÁX : 189m / 444m

 

Distritos:  Évora

Concelhos: Extremoz e Évora

ÉVORA - ALCÁCER DO SAL

Ainda não se avista o mar, mas sentimos o vento mais fresco

Descrição da etapa: 

Largamos para uma nova fase da corrida. Caminhamos a passos largos para zonas do litoral e isso começamos a dar conta com o tipo de vegetação, ar mais húmido e, por vezes, o cheiro a maresia.

Esta etapa decorre por caminhos rurais no início do dia e que os mesmos fazem parte dos percursos ambientais de Monfurado. Caminhos que se interligam nos levam às várias povoações do concelho e aceder a alguns monumentos megalíticos. 

É uma etapa longa, 74km, mas a uma das que menor desnível positivo. Os caminhos, desta etapa, permitem uma navegação cómoda, sem grandes viragens que muitas vezes levam ao engano os mais distraídos. Percurso com poucas povoações e muitos quilómetros em asfalto.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 5 Outubro
 TEMPO : 14h  ALTITUDE MIN / MÁX : 10m / 267m

 

Distritos:  Évora e Setúbal

Concelhos: Évora, Montemor-o-Novo, Alcácer do Sal.

ALCÁCER DO SAL - SANTIAGO DO CACÉM

Os longos caminhos de areia anunciam a proximidade ao mar e as manchas de montado protegem-nos do sol que pode ser inclemente

Descrição da etapa: 

Nos primeiros seguimos entre os arrozais, serra e açudes, caminhos de terra batida e uma travessia de Rio…em Barco. A chegada à aldeia de Vale do Guizo será feita de barco. Não sabemos ainda como vamos fazer. Sabemos que teremos de vos passar para a outra margem, Vale do Guizo. 

A areia irá dificultar a progressão após a aldeia, a vegetação adensa-se com o acompanhamento por sucessivos ribeiros até que atravessarmos o viaduto sobre a autoestrada A2. Continuamos por longas retas em estradas largas de terra batida cada vez mais arenosas e onde se adaptaram paisagens de montado, pastagens e bosques de pinhal. A paisagem vai-se alterando para um mosaico rural de pequenas quintas com culturas variadas. Em Grândola continuamos por um bucólico cenário da serra, por curvas e contracurvas acompanhando o vale formado pela linha de água. A parte final da etapa é sempre percorrido sobre estradão entre Sobreiros.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 6 Outubro
 TEMPO : 14h  ALTITUDE MIN / MÁX : 4m / 265m

 

Distritos:  Setúbal

Concelhos: Alcácer do Sal, Grândola e Santiago do Cacém.

SANTIAGO DO CACÉM - VILA NOVA DE MIL FONTES

Finalmente o mar e as praias tranquilas do Sudoeste Alentejano

Descrição da etapa: 

Vamos começar a sentir o cheiro a mar.

A sair de Santigo do Cacém, o trecho desenvolve-se numa paisagem caracterizada pela abundância de montado de sobro, velhas ruínas, linhas de água e caminhos arenosos. A navegação continua por caminhos sinuosos e estreitos junto a pequenas propriedades agrícolas. 

A parte final deste percurso combina a verde placidez das pequenas quintas, as suas hortas e pomares, com um sentimento de progressivo abandono. Á medida que vamos entrando na serra teremos momentos de puro deleite, pelas paisagens inesperadas, pelas panorâmicas deslumbrantes sobre o litoral, pela flora única e rica.

Ao longo desta etapa são muitas as marcas de grandes rotas de BTT facilitando a navegação.

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 7 Outubro
 TEMPO : 14h  ALTITUDE MIN / MÁX : 22m / 267m

 

Distritos:  Setúbal e Beja

Concelhos: Santiago do Cacém, Sines e Odemira

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina – http://www2.icnf.pt/portal/ap/p-nat/pnsacv

VILA NOVA DE MIL FONTES - ALJEZUR

Imponentes falésias fazem-nos perceber a nossa pequenez e desfrutar da paz porque estamos quase a terminar esta odisseia

Descrição da etapa: 

O mar, as falésias, a areia.

O percurso guia-nos por um espetacular caminho litoral ao longo dos rochedos imponentes da Costa Alentejana atravessando várias aldeias até ao Cabo Sardão, e durante 6 km, segue-se ao longo das falésias com vistas lindíssimas sobre o mar. Seguindo depois por estrada de asfalto antes de descer por um caminho de terra para a bonita vila de Odeceixe. Esta vila marca a fronteira com o litoral Alentejano. Entramos no Algarve. 

Os canais de rega de Odeceixe levam-nos aos caminhos de gravilha até Aljezur, o coração da Costa Vicentina. Estamos no Algarve. 

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 8 Outubro
 TEMPO : 12h  ALTITUDE MIN / MÁX : 5m / 133m

 

Distritos:  Beja e Faro

Concelhos: Odemira e Aljezur.

ALJEZUR - SAGRES

…e por fim o final deste pequeno, mas glorioso Portugal. Terminamos a nossa viagem onde há 500 anos os Portugueses partiram à descoberta de novos mundos ao mundo.

Descrição da etapa: 

Com o oceano de um lado e montes e vales do outro, descemos até à praia do canal, com uma vista única sobre a costa e o areal. Esta é a última etapa e tudo parece se conjugar num ritmo de saudosismo. A paisagem sente-se mais apaziguadora. 

Com fácil seguimento da rota, esta etapa tem terrenos muito arenosos e algum asfalto na parte final do percurso. 

Terminamos esta epopeia num dos locais mais emblemáticos e representativos de Portugal: a Fortaleza de Sagres. 

 

 INÍCIO : 06:00h  DATA : 9 Outubro
 TEMPO : 11h  ALTITUDE MIN / MÁX : 7m / 154m

 

Distritos:  Faro

Concelhos: Aljezur e Vila do Bispo.